descobrindo coisas e sentimentos

Hoje dia 03/06/2005,

Eu vi por mero acaso o blog de uma muito querida amiga minha que mora na suiça, país onde eu tambem já morei, e foi aí que eu me dei conta que afinal não era da suiça em si que eu não gostava era sim do abandono a que o meu ex marido me votava, do seu desprezo constante por mim, da sua ironia silenciosa, da sua negligencia a todos os niveis, daquela fabrica imunda onde eu trabalhei como uma escrava, por um salario miseravel, onde não havia respeito por ninguem, mas mais o silencio carregado de desprezo que o meu ex marido me dedicava a mim, 3 anos e 4 meses e 1 dia que eu passei na suiça foram de tristeza e solidão, as raras vezes que eu sorria ou soltava uma gargalhada nervosa era quando estava com a minha amiga e Paula ou com a Margarida com eu trabalhei duas boas amigas que eu tive e creio que continuo a ter apesar da distancia que nos separa, á minha amiga paula eu ainda a vejo de vez enquando aqui no msn e é para mim uma grande alegria vêla, á margarida já é mais dificil, mas de vez enquando lá tenho uma ou outra noticia quando o filho dela, o Fabio, entra no msn e ele chama pela mãe e escreve as palavras que ela vai dizendo e eu sinto a emoção que ela sente porque afinal a amizade, é uma das coisas mais preciosas que nós podemos ter na vida alem dos nossos filhos… é uma dádiva sem preço….

Anúncios

descobrindo coisas e sentimentos

Hoje dia 03/06/2005,

Eu vi por mero acaso o blog de uma muito querida amiga minha que mora na suiça, país onde eu tambem já morei, e foi aí que eu me dei conta que afinal não era da suiça em si que eu não gostava era sim do abandono a que o meu ex marido me votava, do seu desprezo constante por mim, da sua ironia silenciosa, da sua negligencia a todos os niveis, daquela fabrica imunda onde eu trabalhei como uma escrava, por um salario miseravel, onde não havia respeito por ninguem, mas mais o silencio carregado de desprezo que o meu ex marido me dedicava a mim, 3 anos e 4 meses e 1 dia que eu passei na suiça foram de tristeza e solidão, as raras vezes que eu sorria ou soltava uma gargalhada nervosa era quando estava com a minha amiga e Paula ou com a Margarida com eu trabalhei duas boas amigas que eu tive e creio que continuo a ter apesar da distancia que nos separa, á minha amiga paula eu ainda a vejo de vez enquando aqui no msn e é para mim uma grande alegria vêla, á margarida já é mais dificil, mas de vez enquando lá tenho uma ou outra noticia quando o filho dela, o Fabio, entra no msn e ele chama pela mãe e escreve as palavras que ela vai dizendo e eu sinto a emoção que ela sente porque afinal a amizade, é uma das coisas mais preciosas que nós podemos ter na vida alem dos nossos filhos… é uma dádiva sem preço….