É tentador mas…

É tentador mas….

Hoje tenho o corpo dorido

Hoje acordei com o meu corpo todo dorido😫, hihihihi, é já o peso dos anitos a reclamar, tenho andado com a neura e sem vontade para nada a não ser ficar deitada na minha cama ou aqui em frente ao pc, ando sem ideias nenhumas, alias eu nunca fui de ter lá grandes ideias, mas pronto, tá aqui o recado dado

Hoje tenho o corpo dorido

Hoje acordei com o meu corpo todo dorido, hihihihi, é já o peso dos anitos a reclamar, tenho andado com a neura e sem vontade para nada a não ser ficar deitada na minha cama ou aqui em frente ao pc, ando sem ideias nenhumas, alias eu nunca fui de ter lá grandes ideias, mas pronto, tá aqui o rcado dado

Pegando num poema…

Pegando num poema e fazendo dele

o meu poema,  

Há dias peguei

num poema e fiz dele o meu poema,

fiz daquelas simples

 e amarguradas linhas o meu poema, uma linha,

um pequeno e trágico trecho de vida minha,

eu sou alguém que ama

sem  saber o que é ser-se amada,

eu amo forte ,

eu amo duramente.

me entrego desenfreadamente,

porque amo tanto e continuo fugindo de tudo

o que se assemelha ao amor?

do quê, de quem, fujo eu que sempre corro e corro

e nunca chego a lado nenhum,

encontro-me sempre no mesmo local de onde parti ha já tantos anos,

mesmo antes de ter nascido,

porquê, porque sou eu assim?

porque escrevo eu estas palavras todas sem nexo

o que me leva a escrever todas estas linhas,

 onde cada uma dela representa uma emoção distinta, 

 

Pegando num poema…

.

Pegando num poema e fazendo dele

o meu poema,  

Há dias peguei

num poema e fiz dele o meu poema,

fiz daquelas simples

 e amarguradas linhas o meu poema, uma linha,

um pequeno e trágico trecho de vida minha,

eu sou alguém que ama

sem não saber o que é ser-se amada,

eu amo forte ,

eu amo duramente.

me entrego desenfreadamente,

porque amo tanto e continuo fugindo de tudo

o que se assemelha ao amor?

do quê, de quem, fujo eu que sempre corro e corro

e nunca chego a lado nenhum,

encontro-me sempre no mesmo local de onde parti ha já tantos anos,

mesmo antes de ter nascido,

porquê, porque sou eu assim?

porque escrevo eu estas palavras todas sem nexo

o que me leva a escrever todas estas linhas,

 onde cada uma dela representa uma emoção distinta, 

dedico-te a ti que foste o unico homem que eu de facto amei e continuo a amar apesar de tudo

Ao Unico Homem que eu de facto amei e ainda continuo a amar apesar de tudo…
Esse Homem que se arremessa, frio
E seco em meus braços, e nos seios
Me arrebata e me beija e balbucia
Versos, votos de amor e nomes feios.

Esse Homem, flor de melancolia
Que se ri dos meus pálidos receios
O único entre todos a quem dei
Os carinhos que nunca a outro daria.

Esse Homem que a cada amor proclama
A miséria e a grandeza de quem ama
E guarda a marca dos meus dentes nele.

Esse Homem é um mundo! – um cachorro
Talvez… – mas na moldura de uma cama
Nunca Homem  nenhum foi tão belo!

 

 

(Vinícius de Morais)(por mim adaptado e dedicado ao unico homem que amei na vida, apesar de tudo..)

dedico-te a ti que foste o unico homem que eu de facto amei e continuo a amar apesar de tudo

Ao Unico Homem que eu de facto amei e ainda continuo a amar apesar de tudo…
Esse Homem que se arremessa, frio
E seco em meus braços, e nos seios
Me arrebata e me beija e balbucia
Versos, votos de amor e nomes feios.

Esse Homem, flor de melancolia
Que se ri dos meus pálidos receios
O único entre todos a quem dei
Os carinhos que nunca a outro daria.

Esse Homem que a cada amor proclama
A miséria e a grandeza de quem ama
E guarda a marca dos meus dentes nele.

Esse Homem é um mundo! – um cachorro
Talvez… – mas na moldura de uma cama
Nunca Homem  nenhum foi tão belo!

 

 

(Vinícius de Morais)(por mim adaptado e dedicado ao unico homem que amei na vida, apesar de tudo..)